Frente a nova proposta das rádios e TV, no dia 10 jornalistas se reúnem em assembleia

Encontro será virtual às 11h e 20h, e precedido de reuniões por empresas

Por Redação - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

Em negociação da Campanha Salarial realizada nesta quarta-feira (3), o Sindicato patronal apresentou nova proposta, com os pontos abaixo:
- Reajuste salarial parcelado: 1a parcela de 2,25% em março e 2a parcela de 2% em outubro; ao final no período, os salários teriam reajuste total de 4,3%.
- Um abono de 8% sobre os salários de dezembro de 2019, a ser pago na folha de pagamento de março (incluído na cláusula de reajuste salarial, como uma compensação pela ausência de retroatividade no reajuste)
- Retirada da PPR para empresas/abono para fundações
- Manutenção do restante da Convenção Coletiva.

O Sindicato dos Jornalistas afirmou, na mesa, que a proposta patronal avança, mas ainda impõe uma perda salarial significativa (a inflação pelo INPC em dezembro de 2020 foi de 5,2%) e põe fim a uma conquista de décadas, a PPR, que os jornalistas já consideram como parte importante de sua renda.
Os termos apresentados na quarta estão ainda distantes da última contraposta reivindicada pelos jornalistas: a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), com a correção dos salários em 5,2% (inflação medida pelo INPC), retroativa à data-base (1º de dezembro) e manutenção da PPR. Assim, os profissionais já haviam aberto mão de pontos como os 4,5% a título de reposição das perdas de 2015/2016, a cláusula de teletrabalho e a reivindicação de alteração a escala de finais de semana, hoje de 1 x 1.

Entenda as possíveis perdas

No quadro abaixo, veja em valores o que significa a diferença entre a reivindicação dos jornalistas (reajuste salarial retroativo pela inflação + manutenção da PPR nos moldes da última Convenção) e a proposta patronal apresentada na última negociação. Fizemos a simulação sobre 3 faixas salariais, considerando-se, para cálculo da PPR, dois tipos de empresas: aquelas com mais de 85 empregados jornalistas - PPR de 45% (quarenta e cinco por cento) do salário, e aquelas com 1 a 25 empregados jornalistas - PPR de 30% (trinta por cento) do salário. Para saber qual a sua PPR, pela Convenção anterior, consulte a cláusula 13 aqui.

Participe da assembleia
Para o Sindicato dos Jornalistas, está claro que um dos principais fatores que levaram as empresas a modificar a proposta foi a entrada em campo da categoria. Fizemos assembleias com ampla participação da categoria, e tivemos adesão significativa dos jornalistas em várias redações ao chamado para que os trabalhadores vestissem preto no dia 18/2.

Precisamos insistir nessa via! Por isso, a partir o Sindicato está organizando reuniões por locais de trabalho (que serão combinadas e divulgadas nos grupos de whats app) e realizará nova assembleia na quarta, 10/3, às 11h e 20h.

O link das assembleias online será enviado aos grupos de WhatsApp das redações com o Sindicato ou pode ser solicitado pelo número (11) 96028-7769.