Aumenta pressão pela aprovação de PL que beneficia profissionais de imagem

 
No último sábado, dia 3 de março, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo realizou mais uma reunião com profissionais da área de imagem e...

 cameracamera

No último sábado, dia 3 de março, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo realizou mais uma reunião com profissionais da área de imagem e recebeu novas adesões. O objetivo é que o PL 6781/2010 de autoria do deputado Marco Maia (PT/RS), que prevê melhores condições de trabalho e facilidades na aposentadoria destes trabalhadores seja aprovado. A ideia é formar um dossiê que denuncie as condições de trabalho a partir de laudos médicos que vitimaram profissionais.

O PL já recebeu o parecer favorável do Relator de Seguridade Social e Família, deputado Padre João (PT/MG). Segundo assessoria do deputado, o projeto deverá ser apreciado pela Comissão em fase regimental de nova formação no mês abril.

O Sindicato solicitou ao deputado a inclusão da nomenclatura “repórter fotográfico” no projeto já que os profissionais do segmento estão sendo denominados “fotógrafos”, o que não contempla os repórteres fotográficos. Segundo ele, o projeto poderá passar por ajustamento de nomenclatura a qualquer momento de sua tramitação nas Comissões, já que não terá seu mérito alterado.

O Sindicato também entrou em contato com o Sindicato dos Jornalistas de Brasília, do Ceará e com membros do Departamento de Imagem da Fenaj para engajar-se ao movimento.

Estima-se que mais da metade dos profissionais de imagem apresentem problemas de saúde, principalmente aqueles que estão há mais tempo na profissão. Muitos já realizaram intervenções cirúrgicas e outros deixaram a profissão.

O PL deve tramitar também pelas Comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público, de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça e Cidadania. Como tramita em caráter conclusivo, não precisa ser votado no Plenário da Câmara. Depois de aprovado pelas comissões, seguirá automaticamente para o Senado.