Sindicato e Fenaj lamentam morte do jornalista José Paulo de Andrade por covid-19

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) lamentam a morte do jornalista José Paulo de Andrade nesta sexta-feira (17), em decorrência da covid-19.

André era sindicalizado desde 1965 e, mesmo aposentado, seguia contribuindo com mensalidades ao SJSP. Tinha 78 anos e trabalhava na Rádio Bandeirantes desde os 21. Ao longo de sua carreira, o jornalista atuou no rádio com passagem pela Rádio América. Atuou como repórter, locutor esportivo, apresentador e comentarista. O jornalista mantinha dois programas: O Pulo do Gato, que comandava há 47 anos, e o Jornal Gente, que comandava há 42.

Sua trajetória profissional foi contada no livro Ninguém segura esse gato, do jornalista Cláudio Junqueira.

O jornalista deixa a esposa, dois filhos e uma neta.

O SJSP e a Fenaj lamentam e solidarizam-se com familiares, amigos e colegas de profissão pela perda do jornalista.