Campanha Salarial de RTV: SJSP apresenta contraproposta dos jornalistas

Sexta reunião de negociação aconteceu na manhã desta terça-feira (16)

Por Adriana Franco - Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo

Reunião da sexta rodada de negociação / Foto: Cadu BazilevskiReunião da sexta rodada de negociação / Foto: Cadu BazilevskiApós realizar diversas assembleias em todo o Estado, com a participação de cerca de 150 jornalistas que fecharam a contraproposta, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo (SJSP) se reuniu com as empresas nesta terça-feira (16) para avançar no fechamento da negociação da Campanha Salarial Rádio e TV 2017-2018.

De forma majoritária e consensual, os jornalistas aprovaram o reajuste salarial de 3% com correção das alíquotas da PLR em 5%, garantia de direitos já presentes na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e a inclusão de pontos que preservam as relações de trabalho diante da reforma trabalhista.

Entre os pontos prioritários, a categoria reivindica a manutenção do quinquênio, que corresponde ao acréscimo de 3% do salário a cada cinco anos no mesmo emprego; a estabilidade pré-aposentadoria; o direito do trabalhador regular suas férias sem fracionamento; e a estabilidade de um mês para mulher que retorna da licença-maternidade. Além disso, jornalistas são contra a instituição da terceirização indiscriminada, do trabalho intermitente e querem manter a assistência do Sindicato em caso de demissão, entre outras reivindicações.

O SJSP vai enviar a nova contraproposta oficialmente até amanhã (17) e aguarda posicionamento das empresas para continuar a negociação e estender a validade da CCT vigente, que vence na próxima sexta-feira (19). 

O Sindicato propôs que a CCT seja estendida até 28 de fevereiro e concordou com a manutenção do calendário de reunião semanal de negociação, dispondo-se a negociar duas ou três vezes por semana caso seja necessário. 

O Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado de São Paulo (Sertesp) deve se posicionar até quinta-feira (18) sobre a validade do acordo e o prosseguimento da negociação.

Escrito por Adriana Franco – Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo
Foto: Cadu Bazilevski